REDES

Primeiro dia do XXII Congresso das Associações Comerciais e Empresariais de Minas Gerais


O primeiro dia

O XXII Congresso das Associações Comerciais e Empresariais de Minas Gerais reuniu em Araxá, no Alto Paranaíba, presidentes, diretores e executivos das Associações Comerciais de todo o Estado, além de empresários e representantes de outras entidades de classe.

"Este é, sem dúvidas o maior evento do associativismo mineiro" ressaltou o presidente da Federaminas, Emílio Parolini, que na abertura do evento explicou o tema deste ano: "Realize-se". "Se você não motivar as pessoas elas não têm como realizar os processos. Então esse ano estamos propondo uma discussão sobre o que podemos fazer de realização em nosso negócio, na nossa família e também como entidade de classe", explicou.

Entre as lideranças presentes no primeiro dia do encontro, o Subsecretário de Desenvolvimento Regional de Minas Gerais, Fernando Passalio. "Interessante analisar que este é um congresso que acompanha o movimento global. O empresário tem que estar atualizado e o Congresso cria então um ambiente muito rico, muito propício a negócios", elogia.

Emilio Newman, presidente da Associação Comercial, Industrial de Turismo, Serviços e Agronegócios de Araxá (Acia) ressaltou o orgulho da cidade em receber o evento que teve um número recorde de participantes este ano. "Este movimento luta a favor dos empresários e fortalece a economia da cidade. Com o Congresso da Federaminas em Araxá temos a lotação máxima em diversos hotéis da cidade, o que incentiva o turismo e movimenta a economia", conta.

Palestras

As atividades do evento foram formadas por palestras, treinamentos técnicos e debates que permitiram uma intensa troca de experiências entre as lideranças e uma maior aproximação dos empresários com o movimento associativista mineiro. Na quinta-feira (24), destaque para a palestra "Propósito do Mundo 4.0", com Fábio Veras e "Seja Foda!", com Caio Carneiro.

Empreendedor, investidor, palestrante e autor do Best Seller "Seja Foda!", livro de negócios mais vendidos do país, Carneiro ressaltou aos presentes que são muitos os desafios de quem quer empreender. "O empreendedor tem que lidar com uma carga de tensão, uma carga emocional, um domínio das emoções muito grande porque é solitário. No fim das contas as decisões recaem sobre ele. Acho, no entanto, que ele tem que conviver com isso de maneira positiva e entender que vale a pena. Você vai ter seu melhor e pior dia dentro do mesmo dia e está tudo bem", disse.

Para o palestrante um dos segredos para se motivar perante essa realidade é se cercar de pessoas boas. "Você tem que ter um sistema de apoio. Você tem que ter ao seu lado pessoas que acreditam em você", orientou.

Startups mineiras apostam em união para superar desafios do mercado

Empreendedores trocaram experiências e discutem novos negócios durante o Congresso da Federaminas em Araxá
Eles são jovens e encontraram solução onde outros viam problemas. Resolveram empreender. A startup dos mineiros de Belo Horizonte Igor Silveira e Eymar Barroso é um sucesso. "Nós criamos um software de gerenciamento de manutenção de ativos em geral, desde edificações, frota de carros, equipamentos industriais, mas o nosso foco principal está na indústria de médio porte e no gerenciamento de manutenção de equipamentos industriais", conta Silveira.

Apesar de terem uma boa ideia em mãos e um negócio em andamento, os amigos sabem que isso não basta. "A gente está passando por um processo de aceleração em Belo Horizonte e sabemos que estar em um ambiente de startups contribui para todo mundo. Todo mundo troca informações e também negócios", explica.

É justamente por isso que os empreendedores percorreram mais de 350 quilômetros para estar em Araxá no último fim de semana. Eles participaram da Feira de Startups, realizada dentro do Congresso das Associações Comerciais e Empresariais de Minas Gerais. "Aqui você ganha visibilidade, você consegue mostrar o seu trabalho. Quando você aparece em um local onde as pessoas conseguem ir até você, saber que você existe, você consegue aumentar seu leque de nichos de mercado e investidores", ressalta Barroso.

A feira reuniu este ano 34 startups, consideradas estratégicas para os segmentos representados no Congresso. "Fizemos um edital, conseguimos triar essas empresas e verificar se elas realmente tinham o perfil dos congressistas que estão participando do evento. A partir disso também trouxemos palestras para que elas também tenham a oportunidade de crescer", comenta o responsável pela feira, Bernardo Parolini.
Para o grupo, aprendizado é sinônimo de mais percepção sobre novas demandas. O empreendedor Luís Dias quer focar o trabalho no que ele entende ser as principais necessidades das empresas na atualidade. "Promover conversas sinceras, alinhamentos estratégicos e saber colocar as pessoas certas nos lugares certos. Vamos em frente!", disse.

As Startups ainda participaram de um Pitch. Em primeiro lugar ficou a Startup INFOE que recebeu um prêmio de 3.000 reais. Em segundo, a CheckBits, que recebeu um cheque de 2.000 reais. Já a Startup Boost, terceiro lugar, recebeu 1.000 reais pela colocação.

Crédito da foto: @excelenciafotografias / Vinícius Cardoso