REDES

Cidades da região Centro e Leste Sul poderão adotar Onda Amarela do Programa Minas Consciente

De acordo com avaliação do Comitê Extraordinário Covid-19, as cidades nas regiões Centro e Leste Sul poderão seguir as orientações da Onda Amarela do programa Minas Consciente, desenvolvido pelo governo para uma reabertura gradual e planejada do comércio nas cidades mineiras. É importante ressaltar que apenas os municípios que aderirem ao programa poderão implementar os protocolos que, neste caso, prevê a reabertura de livrarias, papelarias e lojas de roupas e calçados.

 

Outra mudança de onda foi feita na região Sul, que saiu da Onda Verde para a Onda Branca, permitindo a reabertura de espaços de baixo risco de transmissão, como lojas de artigos esportivos e jogos eletrônicos, autoescolas e floriculturas. O Comitê leva em conta os números de casos e de mortos pela doença, além da capacidade da assistência de saúde na hora de definir quais são as regras para cada região.

 

Veja no mapa como ficam as ondas para cada macrorregião de saúde no Estado:
SEDE / N/A

 

 

"Este avanço proposto pelo Governo de Minas seguindo os padrões de saúde é necessário porque, antes de tudo, estamos lidando com vidas, mas sabemos que a economia também precisa sobreviver, pois a crise financeira já está afetando muitas vidas. O que temos visto são empresas fechando as portas, pessoas ficando desempregadas, famílias sem renda. O programa aponta uma alternativa para mudarmos esse cenário”, comenta Valmir Rodrigues, presidente da Federaminas.

 

 

ONDA AMARELA
Regras para funcionamento:

 

 

  • demarcar com sinalização no lado externo do estabelecimento a distância de 2 metros entre as pessoas que ficarem nas filas;
  • só permitir a entrada de clientes se estiverem utilizando máscaras;
  • dar atendimento preferencial e especial a idosos, hipertensos, diabéticos e gestantes, garantindo um fluxo ágil de maneira que essas pessoas permaneçam o mínimo de tempo possível no interior do estabelecimento;
  • limitar o número de funcionários ao estritamente necessário para o funcionamento do serviço.

 

Minas Consciente

 

O programa foi elaborado pelas secretarias de Saúde e Desenvolvimento Econômico e apresenta protocolos de segurança sanitária a serem seguidos por prefeituras, empresas e cidadãos.

 

O ponto mais importante é a setorização das atividades econômicas em quatro “ondas”, a serem liberadas para funcionamento de forma progressiva, conforme indicadores de capacidade assistencial e de propagação da doença:


Onda Verde – serviços essenciais.

Onda Branca – baixo risco

Onda Amarela – médio risco

Onda Vermelha – alto risco

Veja aqui as cidades que já aderiram.

A adesão ao programa não é automática, depende de cada Prefeitura, portanto é preciso verificar no hotsite do programa se o seu município aderiu ao programa Minas Consciente: https://www.mg.gov.br/minasconsciente