REDES

Projeto mapa dos sabores dos cafés e Andradas-MG

O Projeto MAPA DOS SABORES DOS CAFÉS, na cidade de Andradas, no sul de Minas Gerais, foi criado pelo engenheiro agrônomo Rafael Alberto de Souza e Silva, com o apoio da ACIRA CDL ANDRADAS e da ACIRA RURAL. O objetivo é potencializar as conexões entre os diversos produtores de cafés especiais da Serra da Mantiqueira e Serra do Caracol, a história familiar de imigração italiana e as belezas naturais dessa microrregião.

Estão também envolvidos no projeto os engenheiros agrônomos Luís Antônio Risso de Souza e Eduardo Sampaio, além da especialista em Análise Sensorial, Mariana Del Guerra.

“Quem está hoje em uma cafeteria quer tomar um café e pagar mais caro e quer saber se aquele café respeita a água, respeita o solo, o meio ambiente, se não existe trabalho infantil, se a mulher participa da evolução do campo, se não existe abuso de agroquímicos. Enfim, sustentabilidade, responsabilidade social e qualidade”, diz Rafael.

Durante o desenvolvimento do projeto, foram mapeados 32 bairros da cidade, para avaliar e atestar, por meio da análise sensorial, a alta qualidade dos cafés produzidos. As amostras foram coletadas em diversas propriedades e avaliadas rigorosamente por profissionais especialistas.

Os critérios utilizados foram sabor, finalização, corpo, acidez, uniformidade, limpeza do café e doçura, aspectos gerais que provam sua diferenciação e alto valor de mercado. Numa escala de 0 a 100, os cafés de Andradas tiraram 88 pontos, tornando-se o campeão brasileiro no ano passado.

O grande diferencial do Projeto “Mapa dos Sabores dos Cafés” é que ele está sustentado por três pilares da sustentabilidade: o econômico, o social e o ambiental.

Os três pilares da sustentabilidade

No pilar econômico, valoriza-se o trabalho e a produção dos grupos familiares que vivem nas montanhas e fortalecem-se as oportunidades comerciais do produto, otimizando os processos de compra e venda, inclusive, favorecendo a exportação dos grãos para outros países.

Os cafés de Andradas já cruzaram o Atlântico. Em dezembro de 2019, na cidade de Roterdã (Holanda), Rafael foi convidado pelo professor Stefano Puntoni, da Universidade de Erasmus de Roterdã para apresentar, como estudo de caso, o projeto “Mapa dos Sabores dos Cafés” a 120 estudantes de mestrado em Marketing. Em março de 2020, na cidade de Porto (Portugal), o engenheiro especialista promoveu o evento “Mapa dos Sabores de Cafés – cata, cupping – Cafés do sul de Minas” na ABCOFFE para degustação de diferentes cafés produzidos em Andradas-MG.


No pilar social, busca-se qualificar cada vez mais o trabalho, aumentar a renda dos produtores, promover a sucessão familiar no campo e fortalecer o empoderamento feminino nas comunidades.

No aspecto ambiental, o projeto investe cada vez mais no agroturismo, no qual há uma grande preocupação com a sustentabilidade e com o investimento em melhores técnicas de cultivo para preservação e valorização do meio ambiente, associadas ao marketing para fomentar o turismo e, consequentemente, novos negócios para a região.


Com o Projeto Mapa dos Sabores dos Cafés, Andradas-MG mostra para o mundo que produz diferenciados cafés de alta qualidade, alinhados às melhores práticas de sustentabilidade e responsabilidade social.