REDES

Mutirão de conciliação da Cemig alcança êxito



Com média de acordos superior a 40%, totalizando mais de R$ 850 mil, foi bem-sucedido o mutirão de conciliação da Cemig, realizado entre os dias 19 e 22 de setembro no Fórum Lafayette, abrangendo processos das varas de Fazenda e dos Juizados de Consumo.
 
Para a juíza da 2ª Vara de Fazenda Pública Estadual, Lilian Maciel Santos, uma das coordenadoras do mutirão, esse índice de acordos é excelente. Ela destacou a postura da Cemig nas audiências que, além de descontos, permitiu o parcelamento de débitos, fazendo com que o pagamento da dívida caiba dentro do orçamento do consumidor. No seu entendimento, o mutirão é uma iniciativa bastante positiva para a solução dos conflitos com a estatal. Vários processos selecionados para tentativa de acordo estavam pendentes de perícia para o seu prosseguimento.
 
Segundo a juíza da 3ª Vara de Fazenda Pública Estadual, Moema Balbino Lucas, que também atuou no mutirão, a maior parte das reclamações é de pequenos consumidores que questionam contas de alto valor. Para ela, além de ser a melhor forma de resolver um conflito, o mutirão desafoga a Justiça.
 
A conciliadora voluntária Juliana de Souza Ervilha, participante ativa dos mutirões, disse que, das dez audiências em que atuou, presenciou nove acordos. Um deles, que contou com a sua participação, envolveu uma consumidora que, apesar de renegociar um débito e pagar as parcelas em dia, teve a luz cortada. Ela pediu indenização por danos morais e, para encerrar a demanda, a Cemig aceitou pagar R$ 2.180 mil à consumidora.