REDES

IV Lideraminas e V Gerenciaminas:



Associações Comerciais de 72 municípios mineiros assinaram o termo de adesão ao convênio entre a Federaminas e o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais para se tornar “Correspondente Bancário BDMG”. A opção das federadas se deu durante a sessão de abertura do IV Lideraminas – Encontro de Presidentes e do V Gerenciaminas – Encontro de Executivos das Associações Comerciais de Minas Gerais, realizado pela entidade de classe em 29 e 30 de março no centro de convenções do Hotel Ouro Minas, em Belo Horizonte.
 
A abertura dos eventos contou com pronunciamentos do presidente da Federaminas, Wander Luis, do presidente do BDMG, Mateus Cotta de Carvalho, e do superintendente da Regional Sul da Caixa Econômica Federal, Moacyr do Espírito Santo. Ao dar as boas-vindas aos participantes, o líder empresarial destacou o significado do trabalho desenvolvido através da parceria das entidades do Sistema Federaminas com o BDMG. Avaliou, também, como acertada a decisão do governador Antonio Anastasia de nomear para a presidência do Banco um profissional identificado com as demandas das empresas de pequeno porte.
 
O presidente Mateus de Carvalho afirmou que o BDMG busca tornar-se relevante para o desenvolvimento das empresas de pequeno porte, sobretudo estar mais próximo dos empresários do interior do Estado, daí a importância da parceria com o Sistema Federaminas. Disse que o fortalecimento desses laços implicará, a partir de agora, a remuneração das entidades pelo apoio à disseminação do crédito do banco nas diversas regiões mineiras, o que, segundo ele, contribuirá para evitar que os empresários tenham de se deslocar à sede do órgão, na Capital.
 
Também manifestou-se o superintendente da Regional Sul da Caixa Econômica Federal, Moacyr do Espírito Santo, que conclamou as ACEs mineiras a igualmente colaborarem com a instituição no sentido do acesso as suas linhas de crédito pelas micro e pequenas empresas do Estado, segmento que ele destacou como importante instrumento de geração de empregos. Mostrou, então, o interesse desse estabelecimento oficial de crédito de atuar pela consolidação do desenvolvimento econômico de Minas, em parceria com as Associações Comerciais, que, conforme disse, aglutinam formadores de opinião e geradores de oportunidades de trabalho.
 
Ainda na abertura, o presidente Wander Luis e o diretor da NTW Contabilidade e Gestão Empresarial, Walter Teixeira dos Santos Jr., assinaram documento oficializando a filiação dessa consultoria à Federaminas na condição de “federada especial”.
 
Na seqüência, exibiu-se vídeo registrando a participação da Federaminas na 101ª Convenção da National Retail Federation (NRF), realizado em janeiro em Nova York, com extensão a Orlando, na Flórida, também nos EUA, para curso intensivo no Disney Institute. Um dos integrantes da delegação, o presidente da federada de Teófilo Otoni, Ricardo Bastos Peres, elogiou a ação internacional desenvolvida pelo presidente Wander Luis que, segundo ele, contribui para fortalecer e projetar a imagem da Federaminas em todo o País. Ao final, conclamou os dirigentes de ACEs a integrarem a próxima missão, em janeiro de 2013.
 
Varejo – O especialista em varejo na área de marketing e venda Francisco Alvarez falou sobre o tema e sinalizou as tendências do mercado para 2012, com base no que observou na NRF deste ano. “Evolução, agora, é conversa ao pé do ouvido, falar individualmente ao cliente”, acentuou ele, para, em seguida, apontar tendências surgidas em edições anteriores do evento e consolidados nos últimos três anos: 1) experiência de compra - o ambiente lúdico da loja é o que motiva a compra; 2) multicanal – atender o cliente quando e onde ele quiser; desafio é integrar os canais de venda: na loja, via Internet etc.; 3) sustentabilidade – foco dominante é que ações investidas em sustentabilidade representarão 11 meses em economia.

Alvarez apontou algumas tendências para o varejo em 2012: redes européias e norte-americanas buscarão países emergentes, como o Brasil; pensar mais em multicanais; lojas físicas continuam sendo a essência do varejo. O especialista concluiu ensinando que época de crescimento econômico é ideal para investir em gestão.
 
RMPC – Na parte da tarde, presidentes e executivos de ACEs reuniram-se com o Setor de Negócios da Federaminas para discutir o futuro da Rede Mineira de Proteção ao Crédito (RMPC) diante das mudanças do mercado.
 
Líder de expressão – Na palestra que abriu o segundo dia dos eventos, a consultora e fonoaudióloga Mariela Souza Almeida Parolini discorreu sobre liderança e como aprimorar habilidades de poder e influência utilizando a comunicação. Ela ensinou que a comunicação se faz pelas vias verbal e não-verbal. No primeiro caso, é preciso clareza, tanto na fala quanto na escuta, sendo importantes a compreensão da mensagem, a força da voz, que tem impacto psicológico sobre o outro, entre outros aspectos. A profissional acentuou que 55% da comunicação tem a ver com o não-verbal. “Comunicar é relacionar, motivar, compartilhar, aprender”, enfatizou.
 
Correios – O coordenador de vendas dos Correios, Helder Lúcio da Silva Soares, fez palestra detalhando diversos serviços que a estatal coloca à disposição das empresas e descrevendo trabalhos sociais por ela realizados. Para facilitar o dia a dia dos empresários, enumerou soluções como mala direta personalizada, Guia Postal Brasileiro Eletrônico, Diretório Nacional de Endereços, o Endereçador Web, Disque-coleta, Sedex 10 (entrega da encomenda até às 10h00 do dia seguinte); Sedex 12, e-Sedex (para vendas pela Internet), carta-resposta, logística reversa e, também, produtos personalizados, como divulgação de marca através de selo.
 
PACE – Em painel sobre os Postos Avançados de Conciliação Extraprocessual (PACEs), o assessor da 3ª Vice-Presidência do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, Juliano Veiga, destacou esse serviço como resultado da união de esforços entre Judiciário e iniciativa privada que proporciona um espaço neutro para que partes busquem solução de conflitos. Enumerou como vantagens do PACE celeridade, redução de custos financeiros, menor desgaste emocional, sigilo e preservação dos relacionamentos, mostrando que são alcançados acordos em média de 80% das audiências.
 
O coordenador do PACE no Estado, Daniel Resende, consultor da Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem Empresarial/CACB, avaliou a questão da sustentabilidade financeira do serviço no âmbito das Associações Comerciais, explicando que estão sob análise alternativas como o estabelecimento de convênios com prefeituras e grandes demandantes do poder Judiciário. O presidente da federada de Uberaba, Manoel Rodrigues Neto, apresentou o case de sucesso do PACE na entidade, que recebe subvenção da Municipalidade em troca do equacionamento, via conciliação, de débitos de impostos e taxas dos contribuintes inadimplentes. O posto registra mais de 4,4 mil audiências realizadas com acordo, com a recuperação de recursos da ordem de R$ 5,5 milhões.
 
BDMG – “Correspondente Bancário BDMG” é o novo modelo de parceria que o órgão de fomento estabeleceu com o Sistema Federaminas, com vistas a levar seus financiamentos até a ponta, por meio da capilaridade das Associações Comerciais no Estado, explicou Aline Ane Verneque de Oliveira, do Departamento de Micro e Pequenas Empresas do banco. Essa plataforma, disse ela, permite o atendimento ao empresário sem que ele tenha de se deslocar até a capital, ou seja, possibilita maior acessibilidade ao crédito, com agilidade. A estimativa da instituição é que isso tenha grande impacto no prazo de atendimento às propostas de financiamento, reduzindo-se da média de 57 dias para apenas sete dias. Ao final da exposição, 72 ACEs assinaram termo candidatando-se a atuar como “Correspondente Bancário”.
 
Atitudes vencedoras – As empresas e entidades que se destacam são lideradas por empreendedores de sucesso, acentuou em sua palestra o consultor JR Cajaíba. “Se quisermos fazer algo diferente, o trabalho tem de ser diferenciado, realizado por equipe diferenciada”, frisou ele, exemplificando que mesmo com tecnologia de alto nível, “pessoas competentes é que constroem a imagem que se tem no mercado”. O palestrante destacou a presença feminina crescente em todas as áreas, atribuindo-a à maior busca de capacitação pela mulher. Como exemplo, citou o seminário Empretec, do Sebrae, que, de cada 100 participantes em 2002, registrava 20 empreendedoras, enquanto em 2010 a presença já atingia quase 50%. No mundo competitivo de hoje, é preciso um novo formato de gestão, sustentou ele, que recomendou às ACEs adotarem práticas empreendedoras, pois “o futuro é planejado no presente”.
 
A programação do IV Lideraminas e V Gerenciaminas também contou com treinamentos específicos para gestores do PACE e funcionários da área de certificação digital, bem como com apresentação da palestra “As ‘10 necessárias’ maneiras de perder o cliente” e da peça teatral “Improsarial – criatividade, improvisação e capacitação”, tendo à frente o ator Gustavo Becker, da Artbis – Comunicação e Treinamento.