REDES

Federaminas participa em Ouro Preto de evento sobre clusters



Através do seu presidente Wander Luis Silva, a Federaminas participou do 6º Clac – Congresso Latino-americano de Clusters. Promovido pelo Sebrae e a Rede TCI - The Competitiveness Institute, o evento teve lugar em Ouro Preto e foi aberto em 16 de maio, estendendo-se até o dia 20 do mês.
 
O presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae Nacional, Roberto Simões, foi o primeiro a se pronunciar. Ele destacou a importância dos clusters, mais conhecidos no Brasil como APLs (Arranjos Produtivos Locais), para o desenvolvimento socioeconômico do País. “Os clusters dão ritmo à inovação, estimulam o nascimento de empresas, propiciam um ambiente de disseminação de tecnologia e aumentam a capacidade competitiva das empresas”, disse.
 
Simões também citou a experiência pioneira do Sebrae em Minas Gerais, com o desenvolvimento de um modelo de gestão de clusters, chamado Foco Competitivo. “O Sebrae-MG foi buscar na Espanha uma metodologia de trabalho inovadora, que foi ajustada à realidade dos APLs mineiros.
 
O presidente da Rede TCI, Alberto Pezzi, reforçou que o trabalho em clusters desenvolve habilidades e recursos que estão presentes na própria comunidade. “São iniciativas que promovem a sustentabilidade em longo prazo, pois são centradas em pessoas, no estímulo ao desenvolvimento e à inclusão”, explicou.
 
Luiz Barreto, presidente do Sebrae, ressaltou a necessidade de uma agenda nacional de desenvolvimento focada no mercado. “Temos uma agenda de desafios no século XXI e os clusters são um tema fundamental neste contexto. Precisamos pensar em sustentabilidade e inovação para que o Brasil possa ser competitivo ao longo do tempo.”
 
Barreto também informou que o Sebrae pretende investir 800 milhões em projetos de estímulo à inovação, para que as MPEs usufruam das oportunidades que serão criadas por grandes eventos esportivos, como a Copa de 2014 e os jogos olímpicos de 2016.
 
A secretária de Desenvolvimento da Produção do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior – MDIC, Heloisa Menezes, falou da intenção do governo federal de garantir que a abordagem de clusters seja priorizada como política de desenvolvimento competitivo do país. “Os APLs têm espaço de destaque para reforçar as competências já instaladas e aproveitar as oportunidades que o País tem pela frente”, explicou.
 
 
Fonte: Assessoria de Imprensa do Sebrae-MG
Crédito (foto): César Tropia