REDES

Federaminas e TJMG reúnem empresários de todo o Estado na instalação de novos postos de conciliação



A instalação de mais 22 Postos Avançados de Conciliação Extraprocessual (Pace) e o treinamento de 64 conciliadores que vão atuar nessas unidades, na sede de associações comerciais de 22 cidades mineiras, concorrem para dar grande impulso ao processo de disseminação em Minas da cultura da conciliação para resolver conflitos sem se recorrer aos tradicionais métodos judiciais. Esta foi a tônica dos pronunciamentos do presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais do Estado de Minas Gerais (Federaminas), Wander Luis Silva, e da 3ª vice-presidente do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), desembargadora Márcia Milanez, durante solenidade nessa quinta-feira (dia 17), em Belo Horizonte, para oficializar o funcionamento dos novos postos.
 
O Pace está sendo implantado em todas as regiões do Estado em decorrência de convênio firmado entre a Federaminas, o TJMG, a Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil/Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem Empresarial (CBMAE) e o Sebrae-MG. Quatro postos já vêm funcionando na sede das Associações Comerciais de Patos de Minas, Uberaba, Uberlândia e São Gotardo, com expressivos resultados na resolução de demandas empresariais e relacionadas a consumo.
 
Cultura – Ao assinar o convênio para a instalação do Pace, a desembargadora Márcia Milanez, do TJMG, afirmou que a parceria com a Federaminas vai continuar objetivando implantar em todo o Estado os postos de conciliação, através das associações comerciais. Considerou importante esse projeto para promover no meio da sociedade uma nova cultura, de utilizar outro meio adequado para equacionamento de demandas.
 
O presidente da Federaminas, Wander Luis, que também assinou o documento, apontou a relevância da união de esforços das instituições para implantar o projeto Pace, sinalizando a perspectiva de novas parcerias com vistas à ampliação ainda maior desse serviço para a sociedade mineira. Sustentou que essa alternativa para solucionar controvérsias ajuda o Estado no cumprimento de um de seus objetivos principais, qual seja o de promover a pacificação social.
 
Presentes no evento acontecido no Anexo I do TJMG, os representantes da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) George Pinheiro, Valério Figueiredo e Aldo Teles destacaram o empenho da entidade nacional em implantar no País métodos alternativos adequados para a resolução de conflitos, buscando corrigir a lacuna derivada da morosidade do poder judiciário.
 
Nos dias 16 e 17, o Tribunal de Justiça capacitou 64 conciliadores de todas as regiões mineiras para atuarem nos novos postos de conciliação, em trabalho coordenado pelo assessor do TJMG Juliano Veiga. Na ocasião, o coordenador do Pace no âmbito da Federaminas, Daniel Resende, apresentou o norte para que as associações comerciais consolidem o novo serviço em suas comunidades.
 
Na foto, a desembargadora Márcia Milanez assina o convênio com a Federaminas.
 
Foto: Foto Official