REDES

Federaminas destaca reajuste do supersimples



O presidente da Federaminas, Wander Luis, deu ênfase à recente aprovação pelo Senado do Projeto de Lei Complementar nº 87/11, do Executivo, que corrige as tabelas de enquadramento das micro e pequenas empresas no Simples Nacional, reajustando-as em 50%, com vigência a partir de 1º de janeiro de 2012.
 
A decisão daquela casa do Legislativo federal eleva, de R$ 240 mil para R$ 360 mil, a receita bruta anual máxima para as microempresas poderem optar pelo regime, e a das empresas de pequeno porte, que passa a ser de R$ 360 mil até R$ 3,6 milhões. Para o microempreendedor individual (MEI), a receita máxima anual sobe de R$ 36 mil para R$ 60 mil. Para quem está inadimplente, foi aprovado o parcelamento de metade da dívida em até 60 meses.