REDES

Federaminas contra reduzir jornada de trabalho



Diante da recente aprovação, por Comissão Especial da Câmara dos Deputados, da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 231/95, que dispõe sobre a redução da jornada de trabalho no País de 44 para 40 horas semanais, sem diminuição de salário, e aumenta de 50% para 70% o adicional sobre o valor da hora extra, a Federaminas manifestou à bancada mineira nessa casa do Legislativo federal posicionamento contrário à transformação em lei desse projeto.
 
Como se anuncia que a proposição – que foi motivo de audiência pública na Câmara dos Deputados no dia 25 de agosto - será em breve submetida a aprovação em plenário, o presidente Wander Luis Silva fez aos parlamentares mineiros empenhado pleito no sentido de votarem contra a transformação em lei da PEC. Para o líder empresarial, a proposta é inoportuna, diante do contexto em que o País luta contra reflexos de grave turbulência econômica que afeta o mundo desde o final do ano passado e, portanto, à impossibilidade de as empresas virem a suportar mais esse encargo. E não vai concorrer para gerar empregos, porque isto somente se alcança com o aumento da produção, complementou o dirigente.