REDES

Conexão Mulher ǀ A potência da energia feminina e a chegada de uma nova era

Numa inciativa inovadora do Projeto Conexão Mulher, a Federaminas Mulher, o Conselho da Câmara da Mulher e o Sebrae Delas receberam, nesta terça (10/11), mulheres empreendedoras para refletirem sobre visão sistêmica da vida e mudanças necessárias internas para o acolhimento de uma nova era em transição: mais empática, colaborativa e conectada com a essência humana.


O diálogo foi conduzido pela Consultora Empresarial e Comportamental Ângela Dornas, que falou sobre o tema "Universo Feminino em Conexão". Participaram também dessa teia associativista: Tânia Rezende (Câmara Nacional da Mulher), Yeda Fêrnal (Federaminas Mulher), Raquel Dornelas (Sebrae Delas) e Cássia Neves (Câmara Nacional da Mulher Empreendedora de ACISB).


A proposta de Ângela Dornas foi fazer um convite provocativo às participantes, propondo-lhes um olhar para dentro de si, refletindo sobre a construção da sua subjetividade e autopercepção, visando ao fortalecimento do "sagrado feminino que habita em nós", nas palavras dela.


Para isso, começou o encontro com um exercício de mindfulness, trazendo as participantes para aquele momento presente (o aqui e o agora), numa imersão plena. Após, falou sobre a inquietação das mulheres que estão vivendo em um mundo de fora para dentro (e não o contrário), sobre a potência e a sabedoria da ancestralidade feminina, e sobre o mundo quântico em constante transformação.

Para as reflexões daquele momento, foram feitas várias perguntas às mulheres: Quem é você? Qual o seu lugar no mundo? Qual o seu propósito de vida? Você sabe o que você não sabe? Quais mudanças necessárias o mundo está clamando para que sejam feitas? Por que continuamos a criar e recriar as mesmas realidades?

Para Dornas, as mulheres, com o tempo, se esqueceram de fazer algumas perguntas, pois a ação de perguntar exige coragem. Logo, o encontro com a potência dessa energia feminina começa com a expansão da consciência de si, os questionamentos e a quebra de padrões e paradigmas já estabelecidos socialmente. "O que existe, por quê? O que ainda não existe, por que não?"  
Ângela ressaltou a importância do silêncio, do autoconhecimento, necessário para acolher as mudanças. E finalizou dizendo que: "tomar consciência de quem somos nos faz romper com as crenças limitantes e nos faz avançar. Precisamos ampliar nosso nível de conhecimento por meio de nossas ações com sabedoria e compreensão da potência da energia feminina e da visão multidimensional".

A palestra "Universo Feminino em Conexão" foi uma oportunidade singular de encontros e reflexões sobre a essência divina do feminino e sobre o despertar dessa potência tão necessária para a transição de uma era mais amorosa, sábia e humana. 

Assessoria de Imprenssa Federaminas