REDES

Cairoli destaca ação das federações de ACEs contra a redução da jornada de trabalho



A propósito da recente audiência de comitiva da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) com o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, o presidente da entidade nacional, José Paulo Cairoli, afirmou que “nossa estratégia de ação, desencadeada ainda em fevereiro, e que visa retirar de discussão, neste ano eleitoral, a PEC 231/95, teve grande repercussão nesta terça-feira com a presença dos dirigentes de federações.”.
 
Em correspondência ao presidente da Federaminas, Wander Luis Silva, ele sustentou que “a união é essencial para a mobilização, pois é através da pressão que conseguiremos mudar o cenário atual, quando somos ameaçados pela possibilidade de ser aprovada a redução da jornada de trabalho”.
 
O presidente da CACB afirmou que “a luta é importante para a sobrevivência de nossas empresas e conhecemos as consequencias que virão caso a redução da jornada de trabalho seja realmente efetivada, pois junto com ela, virá também o pagamento de 75% sobre a hora extra trabalhada. Já sabemos, por exemplo, que o custo final de uma casa será quase 5% maior com a redução da jornada e que o pão francês, o alimento de cada dia, aumentará 6%”.
 
Cairoli lembrou que o encontro com o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, foi o terceiro item da estratégia da CACB que começou com a carta enviada a todos os deputados federais mostrando os problemas que a PEC 231/95 causará sobre nossos negócios. Seguiu com uma audiência com o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer (23.02) e um terceiro item foi nossa reunião da última terça-feira.
 
“Cumpre-se, assim, os passos traçados na reunião de diretoria do dia 10 de fevereiro. A presença de mais de 50 lideranças no encontro de empresários com o presidente da Câmara mostrou nossa união. É através desta mobilização que poderemos mudar o cenário inconveniente que a redução da jornada sugere quando discutida num ano eleitoral”, concluiu o presidente da CACB.