REDES

Minas participa de mutirão de conciliação com 20 municípios

Postos Avançados de Conciliação Extraprocessual (Pace) instalados em associações comerciais de cerca de 20 municípios localizados em diferentes regiões do Estado participam do 8º Mutirão da Conciliação Empresarial, a acontecer de 7 a 11 de agosto. A promoção é da Federaminas, em parceria com a Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem Empresarial (Cbmae) e a Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB).
Em Minas, o mutirão nacional será realizado nas câmaras de mediação e arbitragem e nos Paces das cidades de Além Paraíba, Alvinópolis, Barão de Cocais, Bom Despacho, João Monlevade, Manhumirim, Monte Alegre de Minas, Patrocínio, Pompéu, Salinas, Santo Antônio do Monte, Santa Bárbara, São Gonçalo do Rio Abaixo, São Sebastião do Paraíso, Teófilo Otoni, Três Marias, Três Pontas e Uberaba.


Considerado a maneira mais prática e econômica para resolver conflitos empresariais o Mutirão da Conciliação Empresarial, na edição anterior realizada no início deste ano em cidades do interior de Minas, concorreu para o estabelecimento de acordos entre as partes em 235 audiências, tendo sido apurados cerca de R$ 132 mil. O evento atende empresários que enfrentam conflitos e que desejam tentar uma solução rápida e eficiente para problemas referentes a rescisão contratual, inadimplência, entre outros.


O presidente da Federaminas, Emílio Parolini, assinala que a melhoria do ambiente de negócios no País, inclusive a questão do acesso à Justiça, é um tema que tem sido amplamente trabalhado por diversos segmentos. A Federaminas e a Cbmae buscam desenvolver e estimular novos caminhos para a solução de disputas, com o intuito de abreviar de forma rápida, eficiente e com baixo custo os conflitos empresariais, e um deles é o Mutirão de Conciliação Empresarial.


A conciliação, acrescenta, é uma forma de solução de conflito extrajudicial, com procedimento ágil e confidencial. Este método tem como principal característica proporcionar oportunidades para resolver o conflito existente através de um conciliador que atua com neutralidade e imparcialidade ajudando a aproximar as partes, identificando assim as questões do conflito e restabelecendo a comunicação através de sessões de atendimento conjuntas.